quarta-feira, 29 de abril de 2015

Você encontra a Cachaça Werneck agora no Empório dos Arcos!


A CACHAÇA 

A cachaça é a bebida destilada nacional do Brasil. Ela é destilada de caldo de cana fermentado e tem séculos de história no Brasil. Mas apesar da longa história, só há poucas décadas que governo, instituições de ensino e pesquisa e órgãos reguladores começaram a elaborar padrões de qualidade para destacar os produtos com excelência.
Assim somente pode ser intitulada de cachaça as aguardentes de cana com teor alcoólico entre 38 e 48% em volume, sem adição de açúcares ou essências, com a acidez acética máxima de 0,15g/100 ml e outros parâmetros. Dessa forma, muitas bebidas que eram antigamente chamadas de cachaça perderam o direito a esse nome e são genericamente chamadas de aguardente de cana ou aguardente de cana adoçada ou muitos outros nomes. 

A cachaça pode ser produzida por 2 processos básicos: A Produção Industrial e a Produção Artesanal. A produção industrial é para grandes volumes e produção continua. São em geral de qualidade mediana e constante. Já a produção artesanal se aplica e volumes menores e produção em alambiques.
É na produção artesanal que se produzem as melhores cachaças. Apesar de nome, a produção artesanal envolve muita tecnologia. Um bom mestre alambiqueiro hoje em dia é equiparável a um bom chef gastronômico e considera sua cachaça uma obra de arte. 




DEGUSTAÇÃO 
A qualidade de uma cachaça se percebe na degustação. Para avaliar uma cachaça, comece examinando a garrafa. Ela deve ser preferivelmente de vidro incolor e totalmente transparente. Examine a garrafa contra a claridade. A cachaça deve também ser totalmente transparente, sem ciscos ou resíduos em suspensão ou depositados no fundo e ser incolor ou levemente amarelada ou rosada (em função do tipo de madeira em que foi armazenada). Desconfie das cachaças muito escuras.

Agite a garrafa e verifique a formação de bolhas. Uma boa cachaça deverá formar por um breve período um “colar” de bolhas ou um “rosário”.

Derrame um pouco de cachaça em um copo. O tipo de copo mais apropriado é com o diâmetro da borda inferior ao diâmetro da seção média, para reter os vapores. Balance o copo de forma à cachaça chegar bem próxima à borda do copo. Observe a película oleosa que se forma na parede interna do copo e como ela desce (lentamente é melhor).

Aspire os vapores da cachaça. Deve ser mais frutal. Os aromas alcoólicos e adocicados não devem se destacar. O aroma ácido deve ser bem discreto. Não devem existir aromas estranhos.

Coloque um gole de cachaça na boca e deixe-o “correr” sobre toda a língua e bochechas. Em cada parte haverá uma sensação diferente. Na ponta da língua percebe-se um sabor adocicado que deve ser suave e frutal se a cachaça for de qualidade. Nas laterais da língua percebe-se a acidez, que deve ser baixa. Na parte de trás da língua, junto à garganta, percebe-se um sabor suavemente amargo. Na parte central da língua sente-se sensações de calor ou frescor.

Quando se coloca um gole de cachaça na boca e se tem vontade de engolir, indica uma salivação positiva e boa para o organismo. Se ao contrário, existe uma vontade de cuspir, indica uma salivação negativa e má qualidade do produto. A cachaça deve descer bem suave, sem queimar.

A cachaça deve ser bebida em pequenos goles, em temperatura natural e pura, como um bom 
conhaque. Pode também ser bebida bem gelada como vodca ou com gelo como whisky. Recomenda-se que se tenha em separado um copo de água mineral para beber entre os goles. Uma boa cachaça pode também enriquecer caipirinhas, batidas, diversos coquetéis e ainda pode ser usada em receitas culinárias. 


Fonte: www.cachacawerneck.com

terça-feira, 14 de abril de 2015